Aufrufe
vor 2 Jahren

ONELIFE #38 – Brazilian Portuguese

  • Text
  • Rover
  • Nova
  • Ainda
  • Apenas
  • Shenzhen
  • Evoque
  • Anos
  • Vida
  • Mundo
  • Cidade
  • Rover
Land Rover’s Onelife magazine showcases stories from around the world that celebrate inner strength and the drive to go Above and Beyond. New perspectives meet old traditions - these contrasts unite in the latest issue of ONELIFE. Together with Landrover we travelled around the globe. From the high-tech city of Shenzhen in China to the carnival subculture in Brazil to Wuppertal. We got to know one of the oldest space travelers, technology visionaries and watch lovers, just as the new Range Rover Evoque. An exciting journey through the world of yesterday, today and tomorrow.

38

DESIGN À esquerda: uma série de espelhos d’água destaca a relação da Kemper House com seu habitat florestal terreno de 40 mil m 2 , a construção começou em 1965 e durou até agosto de 1968. A casa de 380 m 2 que foi construída ostentava seis quartos, paredes totalmente envidraçadas e várias lareiras grandes, bem como características únicas, como um quarto de babá e uma “sala de cavalheiros”, que hoje serve de escritório para o proprietário atual, Manfred Hering. Ele adquiriu a casa em 2016 e agora está restaurando-a meticulosamente para deixá-la de acordo com a especificação original. “Quando comprei o imóvel, ele parecia um hotel boutique”, diz Hering, que tem 50 anos de idade e é especialista em restauração de carros clássicos, além de fanático pela arquitetura mid-century modern. “Tudo era cinza e bege. Os proprietários anteriores tinham pintado boa parte das madeiras. Examinamos todos os materiais, compramos livros, falamos com os ex-proprietários, tudo com o intuito de deixar a casa inteira em conformidade com a época da construção tão original, que nem parece ser restaurada.” A Kemper House está inserida de forma genial no local onde se situa: o topo arborizado de uma colina. A sala de estar um anexo vítreo da estrutura central de dois andares é emoldurada pelas janelas originais do chão ao teto, que convidam a luz a entrar nesse recinto principal surpreendentemente agradável, enquanto o tratamento do teto se estende de maneira uniforme de dentro para fora da casa, através da linha dos vidros. Espelhos d’água nos telhados planos e atrás do terraço refletem as árvores e bosques circundantes. Tudo isso destaca a relação da casa com seu ambiente, seu “contato com a natureza”. Na parte interna, móveis e acessórios originais uma cadeira Egg de Arne Jacobsen, um sofá Knoll e luminárias Panton dão a sensação de estar de volta aos anos 1970, época favorita de Hering tanto no design de interiores como nos carros esportivos alemães refrigerados a ar. A Kemper House é um verdadeiro lar, e não um monumento desconexo ao modernismo. É o que Neutra pretendia para esse espaço: ele acreditava em construir casas para o ser humano, não para o crítico de arquitetura. É convidativa, confortável e, dentro dela, é difícil não se sentir em casa. Estacionado do lado de fora, no terraço, o Range Rover Velar também parece estar em casa. Embora décadas separem seus respectivos projetos, a Kemper House e o Velar têm em comum uma filosofia de design reducionista, uma simplicidade elegante. Assim como na casa, não há nada de irrelevante no design do Velar. Nada que não precise estar lá. Sentar-se na cabine despojada e organizada deste Range Rover de “vanguarda” parece uma visita ao futuro. Os Kemper devem ter sentido o mesmo quando adentraram sua casa nova no verão de 1968. O espaço, a luminosidade, a moderação geral da arquitetura. Era tudo novidade naquela época. E voltará a ser. “Há um pouco mais de trabalho a fazer, mas, mesmo agora, dá para sentir que a casa recuperou o sentido original. A alma dela está de volta”, diz Manfred. “Esta é a minha casa eterna”, brinca ele. “Sem dúvida, vou morrer aqui.” Quem observa este pedaço do ensolarado sul da Califórnia glamouroso e levemente deslocado nas colinas verdes do oeste da Alemanha consegue entender por quê. 39